A PHP Error was encountered

Severity: 8192

Message: Function split() is deprecated

Filename: index/noticia_lib.php

Line Number: 190

| [KarenKoltrane] Radio
Conheça nosso novo site! Clique aqui.

Feliz aniversário Kurt

Kurt Cobain deixou muito mais do que música, deixou um exemplo de atitude
Kurt Cobain deixou muito mais do que música, deixou um exemplo de atitude

Hoje o líder do Nirvana faria 43 anos. Muitos fãs ficam tristes, acendem velas, fazem tributos e repetem exaustivamente frases como: ”Aquilo que era música… essas porcarias de hoje não valem nada!” Eu estava lá quando o Nirvana levou o underground ao mainstream e lembro de ouvir a mesma frase de inúmeras pessoas, mas elas se referiam a bandas como o Pink Floyd e detestavam Nirvana.

 

Musicalmente eu nunca fui muito afim da banda, até gostava de umas musiquinhas, mas o que realmente me chamava a atenção era a maneira como Kurt lidava com a fama. Depois do Nervermind ele poderia gravar com qualquer produtor no mundo, mas escolheu Steve Albini, um produtor que só interessava a quem gostava de música alternativa. E ele fazia pra provocar, pra encher o saco, pra dizer: “estou pouco me fudendo pra sua gravadora de merda, enfia ela inteira no seu rabo”

 

Claro que muitas vezes, pela pouca idade, eu não entendia muito o que ele queria dizer. Como na sua passagem pelo Brasil em que transformou o seu show, esperadíssimo por milhares de adolescentes, em uma peça teatral surreal e masoquista. Fiquei puta! Foi um sacrifício para o meu pai deixar eu ficar acordada até tão tarde e aquele loirinho viado não conseguiu cantar uma única música certa! Mal sabia eu, que o que ele queria dizer era “eu sou um punk, não preciso de limosines nem de camarins com 600 toalhas brancas. Não sou um macaquinho adestrado.”

 

E um dia, um tempo depois de um carnaval em que o disco mais tocado no buteco foi o Unplugged da MTV, eu cheguei em casa cansada do colégio e o jornal do almoço noticia a morte do cantor. Depois teve um especial durante a tarde na MTV, o Unplugged foi reprisado, junto com todos os clipes e entrevistas, no Jornal Nacional passou parte do show de São Paulo. O caderno Fun da Gazeta do Povo dedicou todas as suas páginas para homenageá-lo, lembrando sua curta e problemática carreira. Eu fiquei um pouco triste, mas tinha prova de matemática no dia seguinte, então, sabe como é…

 

E, depois de muito tempo, me peguei pensando nele e suas atitudes. Fiquei tentando entender se ele havia me influenciado de alguma maneira, já que como disse, não sou muito fã de suas músicas, e lembrei que sim. Esse cara realmente mudou algo em mim, muito mais profundo do que eu imaginava, de certa maneira, Kurt ajudou a constuir em mim o que considero integridade, continuar insistindo no que acho certo, mesmo que muitas, mas muitas pessoas, achem o contrário.

 

Então a isso Kurt, a sua integridade, artistica e intelectual, brindamos hoje ao seu nascimento.


Veja também:



Autor: Kelle Matos
Publicada em: 20/02/2010


Para ouvir:
Winamp Mediaplayer Flashplayer
social: